INFORMAÇÃO

Espaços de Leitura e Pesquisa das escolas municipais de Itaboraí auxiliam o retorno das aulas presenciais

Por meio da leitura literária, professores e alunos da rede municipal de ensino de Itaboraí podem lidar com os sentimentos de medo, ansiedade e expectativa, após longo período sem atividades presenciais, devido à pandemia. O Projeto dos Espaços de Leitura e Pesquisa da Secretaria Municipal de Educação (Semed), seleciona livros da literatura infantil e propõe atividades pedagógicas para auxiliar nessa transição entre aulas presenciais e remotas que iniciaram em junho.

Funcionando desde 2009, os Espaços de Leitura e Pesquisa configuram-se na rede como uma proposta pedagógica, cujas ações pretendem promover o acesso à informação, à pesquisa e à leitura; instigando e estimulando o gosto de ler, de aprender e  pesquisar, e a usar e cuidar dos espaços de leitura e pesquisa e bibliotecas durante toda a vida.Durante a pandemia, as atividades da rede ultrapassaram as “fronteiras” entre alunos e professores, despertando a atenção dos responsáveis que, muitas vezes, acompanhavam as aulas e participavam, comentando sobre as histórias e autores. Agora, com o retorno das atividades presenciais, é um recurso fundamental para garantir a tranquilidade para o “novo normal”.

“Depois de um ano sem contato físico, parece que é tudo novo. É um recomeço dos vínculos escolares, difícil às vezes de se expressar. Engajar-se no universo literário é uma forma lúdica de conversarmos e expressarmos nossos sentimentos nesse recomeço. Por isso, nesse primeiro momento, estamos propondo livros que abordam sentimentos, como medo e ansiedade, para que alunos e, também, professores se sintam confortáveis para lidar com essas questões”, falou a professora e articuladora, Ana Paula Cruz, do Espaço de Leitura e Pesquisa da E.Mz.TI Odilon Bernardes, em Marambaia. 

O programa também trabalha no auxílio à pesquisa escolar, bate- papos com autores e, também, promove os famosos clubes da leitura entre a criançada. As atividades desenvolvidas ficam disponíveis na plataforma Digital da Semed e também no canal do Youtube do projeto ( https://www.youtube.com/channel/UC_DkvEQKCmKupBOkvKejMfg).

Atualmente, apenas as atividades de empréstimos de livros estão suspensas devido aos protocolos sanitários contra a Covid-19. 

“Trabalhamos a literatura como literatura. Queremos ir além da utilização do texto literário nas atividades de língua portuguesa, por exemplo. Trabalhamos com a reflexão, o significado e o significante do texto e do autor. Acreditamos que os profissionais da Educação precisam ter uma formação literária e serem leitores para que assim formem também alunos leitores”, enfatizou a coordenadora geral dos Espaços de Leitura e Pesquisa, Ana Paula Botelho. 

Na mesma linha pedagógica, a Semed desde o início do ano vem investindo na formação literária de todos os professores regentes da rede municipal, como articuladores da Sala de Leitura. Em parceria com o Programa de Alfabetização de Leitura da Faculdade de Educação da UFF, o principal objetivo da formação é apontar caminhos para uma formação leitora e para o acesso aos acervos, tanto de leituras literárias, quanto dos demais gêneros e à pesquisa presentes nos ambientes escolares, contemplando todas as Etapas e Modalidades da Educação Básica.

error: Content is protected !!